PT

EN
Planetário 25.05
© Planetário do Porto · Ilust. André da Loba e Bid4Best
Buracos Negros Supermassivos
Sessão imersiva de planetário
Planetário 25.05
© Planetário do Porto · Ilust. André da Loba e Bid4Best
Os Buracos Negros são astros que povoam a imaginação e a curiosidade de todos. Têm vários tamanhos, histórias diferentes, distorcem a luz, o tempo e a gravidade. Não revelam o que fazem com tudo o que se aproxima demasiado das suas fronteiras, fazendo das mesmas uma espécie de espelho de “Alice no País das Maravilhas”: tudo “lá dentro” é estranho ao senso comum, com outras regras.
Nada consegue escapar destes objetos bizarros – até a luz fica presa, tornando-os invisíveis. Então como é que podemos detetar buracos negros e confirmar observacionalmente a sua existência?
Os buracos negros são invisíveis, mas deformam o espaço-tempo e crescem com o tempo, ao atrair e engolir tudo o que entra na sua atração gravitacional. A sua gravidade, disco de acreção e jatos são observáveis.
Mas o que é que há dentro de um buraco negro? Conseguiríamos sobrevivemos se fossemos sugados por um buraco negro? E será que estes crescem?

A sessão completa de planetário consta da apresentação de curtas de animação imersivas, do filme imersivo principal (aqui em destaque) e, de uma viagem imersiva ao vivo, como se estivessemos numa nave espacial, pelo céu noturno e pelo Universo, realizada por um astrónomo em interação com o público.
25
Mai
Planetário do Porto
16:00
3,50€–5,00€ / familia 12,00€
R. das Estrelas

Mais info

Planetário 25.05

Evento de

Sessões do Planetário
Famílias
Espetáculo
Os Buracos Negros são astros que povoam a imaginação e a curiosidade de todos. Têm vários tamanhos, histórias diferentes, distorcem a luz, o tempo e a gravidade. Não revelam o que fazem com tudo o que se aproxima demasiado das suas fronteiras, fazendo das mesmas uma espécie de espelho de “Alice no País das Maravilhas”: tudo “lá dentro” é estranho ao senso comum, com outras regras.
Nada consegue escapar destes objetos bizarros – até a luz fica presa, tornando-os invisíveis. Então como é que podemos detetar buracos negros e confirmar observacionalmente a sua existência?
Os buracos negros são invisíveis, mas deformam o espaço-tempo e crescem com o tempo, ao atrair e engolir tudo o que entra na sua atração gravitacional. A sua gravidade, disco de acreção e jatos são observáveis.
Mas o que é que há dentro de um buraco negro? Conseguiríamos sobrevivemos se fossemos sugados por um buraco negro? E será que estes crescem?

A sessão completa de planetário consta da apresentação de curtas de animação imersivas, do filme imersivo principal (aqui em destaque) e, de uma viagem imersiva ao vivo, como se estivessemos numa nave espacial, pelo céu noturno e pelo Universo, realizada por um astrónomo em interação com o público.

Partilhar

LINK

Relacionados

Da secção

Famílias
agenda-porto.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile